Você tem pequenos ácaros vivendo em seu rosto e não há nada que você possa fazer.

- 10:43:00


Você tem pequenos ácaros vivendo em seu rosto e não há nada que você possa fazer.

Você sabia que tem dezenas de pequenos aracnídeos de oito patas vivendo dentro dos poros e nas raízes dos pelos do seu rosto, se alimentando do sebo secretado pela pele e se acasalando no seu rosto enquanto você dorme? Não surte, porém, todos nós temos, e não há nada que possamos fazer para nos livrar deles. Os ácaros da face, como são comumente conhecidos, são minúsculos aracnídeos parecidos com carrapatos que só podem sobreviver na pele de humanos, particularmente no rosto.

De fato, são duas as espécies: o Demodex folliculorum e o Demodex brevis, que pertencem ao filo dos artrópodes, que inclui animais com exoesqueletos e patas articuladas, como insetos e caranguejos. Seus parentes mais próximos são as aranhas e os carrapatos.

Eles medem cerca de 0,3 milímetros e passam a maior parte de suas vidas enterradas de cabeça para baixo dentro dos folículos pilosos em torno desses pêlos muito finos e semelhantes a pêlos que crescem em nossos rostos. Eles se alimentam de sebo, aquela substância oleosa e gordurosa que nossa pele produz constantemente para se proteger de secar, de modo que a maior densidade de ácaros da face pode ser encontrada nas partes mais oleosas do rosto: ao redor dos olhos, nariz e boca.



Todos nós temos ácaros, e não importa o quanto esfreguemos nossos rostos, é impossível se livrar de todos eles. Mas não se preocupe, mesmo que nossos rostos não possam se tornar livres de ácaros, os cientistas descobriram que nosso sistema imunológico geralmente mantém seu número sob controle. Isso nem sempre é o caso, e alguns indivíduos podem desenvolver uma sobrecarga de ácaros da face, o que resulta em uma condição chamada demodicose (primeira foto).

- "Há um aspecto muito particular para as pessoas que sofrem de demodicose. Chamamos isso de geada do Demodex", disse Kanade Shinkai, dermatologista da Universidade da Califórnia, em São Francisco. - "É uma espécie de brilho branco na pele. E se você olhar bem de perto, poderá ver saindo de cada poro. Se você raspar esses poros, pode vê-lo espumando com pequenos ácaros de rosto."

Já faz tempo que os cientistas sabem que estes ácaros vivem na face humana (há registros de observação do Demodex nesse ambiente em 1842). Mas isso só ficou claro em 2014 quando a bióloga Megan Thoemmes da Universidade da Carolina do Norte encontrou DNA de Demodex no rosto de todos os voluntários testados, apesar deles serem visíveis só em 14% daqueles indivíduos.

Apesar de todos acabarmos "contaminados" com os ácaros do rosto, não nascemos com eles. A pesquisa mostrou que os recém-nascidos têm rostos sem ácaros, mas eles acabam se tornando hospedeiros também, provavelmente devido ao contato materno.

Curiosamente, a concentração de ácaros aumenta à medida que envelhecemos. Segundo a Wikipédia, as crianças com menos de 10 anos têm muito poucos ácaros, enquanto os rostos das pessoas idosas estão praticamente rastejando com eles. Não está claro porque acontece isso; pode ser que as colônias simplesmente cresçam por longos períodos de tempo, ou pode ser porque a nossa pele secreta grandes quantidades de sebo à medida que envelhecemos.

Os ácaros do rosto são geralmente considerados inofensivos, mas seus hábitos de acasalamento podem ser considerados um pouco assustadores. Enquanto essas criaturas parecidas com carrapatos passam a maior parte do tempo enterradas em nossos folículos pilosos, quando dormimos elas rastejam e se acasalam em nossos rostos. Eles então rastejam de volta para os folículos da pele para depositar seus ovos.



- "Eles não são perigosos em um sentido amplo, porque todos nós os temos e a maioria de nós parece estar coabitando muito bem com eles", disse Michelle Trautwein, entomologista da Academia de Ciências da Califórnia, em San Francisco. - "Os ácaros do rosto são definitivamente a espécie de animal com a qual temos mais conexão, mesmo que a maioria de nós não os conheça ou nunca os veja em nossa vida."

Michelle acrescenta que os ácaros do rosto são provavelmente tão antigos quanto nossa espécie, tão antigos quanto o homo sapiens, e por causa disso cientistas como ela podem dizer muito sobre a ancestralidade geográfica de uma pessoa -de que parte do mundo seus ancestrais vieram, apenas olhando os ácaros em seus rostos.

Outra curiosidade bizarra sobre esses ácaros é que não possuem ânus. Isso mesmo! Em vez de defecar, provavelmente eles guardam os resíduos digestivos até sua morte. Assim, quando um Demodex morre, seu corpo resseca e todos os dejetos acumulados se decompõem no rosto humano. Eca!

Por enquanto há muitas hipóteses e especulações sobre estes ácaros. Mas se existe uma verdade sobre eles é o fato de serem um lembrete que os seres humanos abrigamos um enorme número de espécies de animais, a começar por microrganismos. Você não é apenas você. Você é um ecossistema completo; a única diferença é que fala e anda... e caga!

Fonte: mdig


Compartilhe com seus amigos !!!