Como cuidar de cortes e arranhões se você tem diabetes.

- 19:12:00

COMO CUIDAR DE CORTES E ARRANHÕES SE VOCÊ TEM DIABETES.

Se você tem diabetes, você pode querer ser um pouco mais cauteloso à respeito de como cuidar de cortes simples, arranhões e contusões. De fato, os cuidados com a pele em qualquer ocasião é importante para a sua saúde.

Contusões são mais simples de resolver. Enquanto a pele não está quebrada, você realmente não precisa fazer muita coisa, a não ser manter um olho sobre a área afetada.

“A contusão é uma contusão e vai agir conforme uma contusão age, irá passar por diferentes alterações na cor ao longo do tempo”, diz a dermatologista Christine Poblete-Lopez, MD. “Assim, o fato de ser diabético não irá, necessariamente, prolongar a forma como uma contusão irá se curar ou não”.



Se você tiver qualquer tipo de laceração, no entanto, você deve manter um olho afiado para infecções porque os diabéticos são mais propensos a desenvolver infecções, de acordo com Dra. Poblete-Lopez. Os sinais de infecção que costumam surgir ao redor do corte são vermelhidão, calor, aquecimento e drenagem de pus.

“Se você tiver quaisquer desses sinais, você definitivamente precisa levar ao conhecimento do seu médico, pois você pode precisar de antibióticos orais”, diz ela.

A ABORDAGEM DO ESPECIALISTA EM DIABETES

Há algumas diferenças de opinião entre os especialistas em diabetes e dermatologistas quando se trata de curar feridas, por isso vamos dar uma olhada em ambos.

Quando tiver um corte, por exemplo, o especialista em diabetes Leann Olansky, MD, diz para lavar o corte com água e sabão e, em seguida, colocar uma pomada tópica com antibiótico, como Neosporin® ou uma pomada, como Bactroban® para ajudar a evitar a entrada de bactérias em seu tecido subcutâneo.

O próximo passo para o Dr. Olansky é cobrir o corte com uma atadura para mantê-lo úmido a fim de que ele cure mais rapidamente.



“Eu não acho que há qualquer vantagem em se manter uma ferida aberta”, diz o Dr. Olansky. “Se a borda de uma laceração fica seca, essas células secam, e para você é melhor manter uma laceração, corte ou um arranhão úmido com um antibiótico tópico até chegar à crosta que fornece o mesmo tipo de proteção que a sua pele”.

Ele alerta que algumas pessoas podem ser alérgicas aos ingredientes ativos, neomicina e bacitracina, nas pomadas e podem desenvolver dermatite de contato. Ele também acrescenta que, se for um corte profundo e você não tiver tomado uma vacina contra o tétano em até cinco anos, você deve conversar com seu médico sobre isso.

Além disso, Dr. Olansky informa que, se você tem diabetes, você deve ter um cuidado especial com quaisquer cortes em seus pés, de modo a evitar qualquer possível progressão para outros e mais sérios problemas .

A ABORDAGEM DO DERMATOLOGISTA

Existem diferentes escolas de pensamento sobre a utilização de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) para limpar cortes ou feridas. Enquanto o Dr. Olansky prefere que os pacientes usem água e sabão em vez do peróxido que pode danificar as novas células da pele que estão crescendo novamente, a Dra. Poblete-Lopez recomenda a utilização de peróxido porque ele faz um bom trabalho de prevenção de infecções. Pode depender de sua condição e da gravidade da ferida, por isso é importante conversar com seu próprio médico.

Ambos os médicos enxergam um risco de dermatite de contato em pomadas e cremes, embora a Dra. Poblete-Lopez não ache o risco tão preocupante a ponto de não recomendar que os pacientes evitem usá-las completamente.

Aqui está o que Dra. Poblete-Lopez recomenda para a limpeza e cuidados de um corte ou arranhão:



“Aplique uma mistura com metade de peróxido, metade da água em um cotonete de ouvido ou gaze para limpá-lo e seque em seguida, colocando vaselina duas vezes por dia para mantê-lo confortável e úmido e assim permitir às células da pele migrarem para fechar a ferida”, ela instrui. “Se for um corte com suturas, então não há problemas em usar o peróxido diluído simples”.

Ela acrescenta que, ao contrário da crença popular, os dermatologistas normalmente não gostam de feridas que desenvolvem escaras, uma vez que podem atrasar o processo de cicatrização. “Sabemos que as crostas impedem a migração das células da pele, neste processo de cura”, diz ela. “Então, mantendo úmido, você pode manter sem as crostas até a cicatrização do corte”.

Em última análise, como você cura vai depender de seu histórico médico específico e de sua diabetes, bem como da gravidade e do tipo de ferida que você está tratando. 

Então, você deve trabalhar com o seu próprio médico para descobrir o que funciona melhor e que seja mais seguro para você.

Neosporin® é uma marca registrada da Johnson & Johnson Corp .
Bactroban® é uma marca registrada do grupo de empresas da GlaxoSmithKline.



Compartilhe com seus amigo !!!