Tristeza que vem do nada.....

- 14:34:00


TRISTEZA QUE VEM DO NADA…

Você já se sentiu assim? Uma tristeza que vem do nada, aparece não sei de onde, não sei porque e não sei o que fazer…

Pois é, estamos aqui de passagem, para evoluir, curar sentimentos inferiores. E essa tristeza, o que veio me mostrar?

Ainda não tenho bem certeza, mas uma coisa que senti ontem quando fiquei assim, foi a lembrança de este plano é de crescimento, de aprendizado e que a maioria deles acontecem através da dor.

E ontem enquanto me sentia triste e tentava descobrir porque isso acontecia, porque acontecia comigo, como se fosse uma premonição… mas não era. Apenas um sentimento de tristeza. Comecei a me perguntar se era algo que eu estava escondendo e agora estava vindo a tona… é claro que quando ficamos tristes, começamos  a puxar tudo de ruim que guardamos a sete chaves para sofrer mais, vamos lembrando, nos culpando e chorando mais.



Acho que em partes isso é bom porque funciona como um expurgo, aquilo que estava guardado vai sendo liberado, vai sendo limpo com nossas lágrimas. Mas funciona quando realmente liberamos, não quando sofremos, choramos e depois guardamos de volta.

Então comecei a pesar tudo que estava acontecendo ao meu redor, o fato de estar em casa e não estar trabalhando, o meu companheiro, os meus amigos, a minha família. Eu estava feliz, o que realmente estava me incomodando?


Não encontrei a resposta, enquanto isso pesar. Vontade de não fazer nada e fugir num sono. Como se eu fosse conseguir ficar bem fazendo isso. Não, me limitei a fazer uma coisa por vez, afinal vontade eu não tinha. Primeira coisa, delimitei que aquilo logo passaria, iria sentir, chorar, mas não ficar sofrendo com aquilo, pois a minha certeza era que logo passaria. Consegui fugir do sofá e fui para a pia lavar a louça. Sentei de novo… senti aquilo mais um pouco, dei um tempo e consegui ir tomar um banho. Pensando em tudo de bom que possuo. Chorei mais um pouco e senti indo embora… apesar de ter uma parte de mim que chegou a pensar em uma depressão, a maior parte de mim tem a certeza de quem sou, que estou no bem e que tenho forças para enfrentar tudo.

Eu senti, chorei, mas não sofri. Se ficasse sofrendo com aquilo e olhando para a pior parte que existe em mim, teria afundado ainda mais. Percebi que devemos sentir, expurgar estes sentimentos, nos limpar, mas não sofrer e ir para o fundo. Mesmo tristes, sejamos felizes, pensando na luz, em tudo de bom que temos e possuímos, e principalmente, que somos!



Hoje pela manhã lendo um livro comprovei minha teoria, ele explica que os mestres orientais pregam que quando uma pessoa sofre com serenidade, sofre metade. Quem se desespera, duplica a sua dor.  Isso também me lembra uma citação que eu adoro e acredito ser de Drummond: “A dor é inevitável, o sofrimento é opcional.”

Não sei, mas quando passo estes momentos me sinto mais forte, mais preparada para enfrentar a vida, pensar nas perdas que terei, que sou apenas um espírito e não esta carcaça física cheia de defeitos e problemas. Me sinto mais luz do que trevas e vejo que posso sim ser melhor a cada dor, a cada perda.

Mas como eterna buscadora da luz, escolhi há algum tempo aprender por amor, por querer evoluir, então olho para este lado, percebendo que sim, a dor ainda faz diferença no aprendizado, mas que estes momentos diminuíram muito e hoje aprendo muito mais ajudando para ser ajudada.


Penso em todos os amigos espirituais que possuo encarnados e desencarnados, na forma de amigos e de família e agradeço, agradeço muito. Todos os momentos difíceis que passei serviram para moldar quem sou hoje, e se eu não tivesse respeito e amor pela minha família, principalmente por minha mãe, teria feito muito mais burradas, mas por ela e depois percebi que era por mim, que eu posso ser e sou melhor sempre, escolhendo fazer o bem.

Agradeço a todos que passam por mim nesta jornada, que me ajudam a evoluir. E vamos em frente, não sei o que me espera daqui a cinco minutos, mas estou cada vez mais forte para enfrentar!

De coração para coração, do meu eu para o seu eu. De uma buscadora da luz!

Por: Vanessa Cedro

Compartilhe com seus amigos !!!