Cirurgia reverteu Alzheimer: médico brasileiro fez memória voltar.

- 13:59:00
Cirurgia reverteu Alzheimer: médico brasileiro fez memória voltar.

O médico Rodrigo Marmo, com 35 anos, um neurologista brasileiro, conseguiu com sucesso reverter a doença de Alzheimer num doente de 77 anos (a família pediu para não revelar o nome). O doente sofria há 2 anos com a doença e ainda estava numa fase moderada de Alzheimer.

No dia 11 de Dezembro de 2015 foi feita esta cirurgia de Implante de Estimulador Cerebral Profundo no Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa, na Paraíba. Mesmo antes do Natal os equipamentos foram ligados.

Rodrigo Marmo diz que “na primeira semana o paciente apresentou resultados iniciais animadores” e ainda acrescentou “15 dias após a cirurgia o paciente volta a se lembrar de caminhos, o vocabulário melhora e ele fica mais atento às conversas”.



Antes desta cirurgia, Implante de Estimulador Cerebral Profundo, ser utilizada em doentes de Alzheimer foi utilizada para outra doença, o Parkinson. Em Toronto, no Canadá, onde o médico Rodrigo Marmo fez a sua especialização, já usaram esta técnica de forma experimental em 6 doentes de Alzheimer em 2008.




Nos EUA esta cirurgia já chamou a atenção e no total os dois países já fizeram a cirurgia em 42 doentes com sucesso. O médico brasileiro afirma “ela não é mais considerada experimental”.

Ele explica o procedimento desta cirurgia, na qual se inspirou nos estudos experimentais que ocorreram em Toronto quando lá estava: “Um marca-passo cerebral é implantado no paciente. Eletrodos, conectados a uma bateria presa no peito, dão pequenas descargas elétricas no cérebro, que estimulam o circuito da memória”. Passados 11 ou 15 dias depois da cirurgia ligam o equipamento e só aí começam a aparecer os resultados.

A cirurgia mesmo que revolucionária e importantes trouxe alguns entraves da justiça.

Ela é extremamente cara porque os materiais são importados, custa em vota de 200 mil reais, e o plano de saúde se recusou a ajudar nos custos da operação do homem de 77 anos. Para além disso a cirurgia ainda não tinha sido libertada pelo Ministério da Saúde. 

A ver que os medicamente já não estavam a fazer efeito a família levou o caso à justiça e teve sucesso e conseguiu que o convênio pagasse a cirurgia inovadora feita pelo médico especialista Rodrigo Marmo.




Mesmo assim o neurologista alerta para algo importante, a cirurgia do Implante de Estimulador Cerebral Profundo pode trazer muitas melhorias na qualidade de vida de um doente mas “não significa a cura do Alzheimer”.


FONTE; www.sonoticiaboa


Compartilhe com seus amigos !!!